Mariana Basílio

4. Mariana Basílio 1

Mariana Basílio (1989-) é uma poeta paulista. Autora de Nepente (Giostri, 2015) e Sombras & Luzes (Penalux, 2016), atualmente versa Megalômana, e Tríptico Vital (3º lugar ProAC 2016). Tem poemas em revistas do Brasil e de Portugal, como alagunas, Diversos Afins, Garupa, Germina, InComunidade, mallarmargens, Odara, Raimundo, entre outras. Contato: http://www.marianabasilio.com.br/

0. Do poema
O poema para Mariana Basílio.
1. antropofagias a
Trecho de “Antropofagias”, do livro “Sombras e Luzes”.
1. antropofagias b
Trecho de “Antropofagias”, do livro “Sombras e Luzes”.
1. antropofagias c
Trecho de “Antropofagias”, do livro “Sombras e Luzes”.
1. antropofagias d
Trecho de “Antropofagias”, do livro “Sombras e Luzes”.
2. poema sombras & luzes 2
Poema de “Sombras e Luzes”.
2. poema somrbas & luzes 1
Poema de “Sombras e Luzes”.
2. trecho poema sombras & luzes 3
Poema de “Sombras e Luzes”.
3. Mão 2
A mão de Mariana enquanto escreve.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Mariana Basílio

  1. Não me reconheço possuidor de cabedal crítico e analítico para comentar esse lúcidos exercício de metalinguagem poética, em que expressões e sugestões de um poema impele à construção de outro enunciado trilhando a mesma senda criativa, e mais ainda não me sinto confortável em desvendar escritas caligráficas, mas, ultimamente me deparo com versos onde cavalos surgem impulsionando elocuções sensíveis, caso do segundo exemplo da série alinhada pela autora, me vem à mente uma preciosidade de linguagem presente em versos de uma elegia do romano Sexto Propércio (III, 2), numa cena em que Galatea, divisando Polifemo, a entoar cantos no sopé do monte Etna, dele desvia os seus cavalos orvalhados (no texto em latim “rorantis equos”), expressão que Ezra Pound incorporou na sua homenagem a Propércio, por vislumbrar neste lance de linguagem quase metafórica uma fuga da expressão prosaica, pobre e burocrática, que seria “cavalos suarentos”. E aí se revela o cerne da poesia, seja de ontem, como de hoje. Pound viu isso… Florisvaldo Mattos, pela afoiteza.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s